[Abandonei mesmo, e ai?] Diário de Anne Frank, de Anne Frank

ALOHA! Hoje venho trazer mais uma série aqui no blog, eu não vou curti muito fazer ela, porque eu odeio abandonar livros, mas esse foi necessário. O livro que vai estrear essa linda série é: Diário de Anne Frank. Muitas pessoas vão ficar tipo “Meu Deus, mas como você pode fazer isso?” “Mas é o melhor livro sobre o Holocausto de todos os tempos.” “VOCÊ NÃO SABE PELO QUE ELA PASSOU.” Na verdade, eu sei até demais pelo que ela passou, por isso eu larguei o livro.



























Eu abandonei esse livro, aproximadamente na página 280 e alguma coisa, foi o único livro que eu não consegui terminar, nem faltando 100 páginas. Eu já gravei um vídeo falando do porque, mas preciso escrever sobre isso também. Eu parei exatamente aonde ela fala sobre a sua EMPREGADA eu achei O cúmulo, fechei o livro e comecei A menina que roubava livros que será o terceiro livro do Holocausto que vou ler esse mês, anyway … Eu fiquei chocada ao descobrir que ela tinha uma vida vamos dizer “de burguesa”  enquanto milhares de judeus estavam morrendo nos campos de concentração! Ela viveu muito bem, em comparar com histórias que eu escutei, Anne Frank estava em um castelo encantado praticamente!!! Não estou dizendo que ela tinha que se f***** para o livro ficar bom, só que, o livro é sobre o Holocausto eu gostaria de ver mais sobre o Campo Nazista, o que eles passaram realmente, tem coisas totalmente desnecessárias no Diário que eu achei muito WTF, logo nas primeiras páginas você vai ver a Anne falando que ela está achando que vai começar a menstruar porque ela já vê sujeira em sua calcinha … OI? Sim, eu sei que ela pediu que o livro fosse publicado assim, e seu pai também quis, mas gente, Deus do céu. Acho que o livro seria um Diário de um Adolescente no Holocausto!!! Não indico o livro, prefiro Maus que fala muito mais sobre Nazismo, e o campo de concentração porque Vladek foi o personagem principal e sobreviveu dos campos para poder contar!!! Infelizmente, parei. Mas até agora estou AMANDO A menina que rouba livros, espero que seja tão belo quanto dizem! 

Anúncios

2 ideias sobre “[Abandonei mesmo, e ai?] Diário de Anne Frank, de Anne Frank

  1. CHOKOLATE2

    Primeiramente, eu sei que o que dizem do livro é que é sobre o Holocausto e etc.
    Bem, não é. É como diz o título O Diário de Anne Frank.
    É bobo sim, é sobre uma pré-adolescente e não é sobre o campo nazista, mesmo porque ela parou de escrever antes de ir e morreu por lá. Acho que tu deveria ver a mini-série, que retrata bem fielmente o que passou, até foi premiada e licenciada pela empresa que toma conta dos direitos de Anne (que era de seu pai).
    A série se chama Anne Frank – Uma Biografia, de 2001 e tem no Youtube 😉
    O diário é sim bem filosófico, é um tesouro porque Anne era muito afrente do seu tempo e escrevia nas entrelinhas coisas fantásticas que gente com 30 ainda não percebeu.
    Acho que é isto. Aliás, A Menina que Roubava Livros é um relato verídico, mas adaptado, da mãe do Markus, que viveu no período nazista. Esse livro SIM se passa dentro do terror todo.
    O diário é mais na época mesmo, em que tudo acontecia.
    Gostei bastante do blog, do canal. Obrigada por me mostrá-lo no Skoob 😀
    Beijoooo

    Resposta
  2. Fernando Ricce

    Nossa, tenso isso. Então, vou fazer meu comentário.

    “O Diário de Anne Frank”, como colocado acima pelo colega leitor, não é um relato sobre as barbáries do holocausto judeu imposto pela Alemanha Nazista de Hitler, e sim como o título sugere, o diário de uma menina chamada Anne Frank, uma alemã que viveu a maior parte de sua vida na Holanda. Com a invasão dos nazistas nos países baixos, muitos judeus foram presos e levados para os campos de concentração e a família Frank, junta a outra família (os Van Pels, no livro chamados de Van Daan) e um outro homem (Fritz Pfeffer, no livro chamado de Albert Dussel), se mudam para um prédio anexo ao prédio onde Otto Frank trabalhava e com a ajuda de seus amigos de trabalho, se esconderam ali por dois anos. E o livro nada mais é que o relato da menina Frank, Annelies, de sua rotina, de seu dia após dia escondida naquele anexo, que ela mesma batizou de “anexo secreto”.

    É um pouco injusto dizer que ela levava uma vida de burguesa, até por que ela estava escondida, estava basicamente presa, Hitler e os alemãs nazistas tiraram o direito de ir e vir – e pior, o direito de viver – dos judeus, por simplesmente achar que eles eram membros de uma raça inferior que os da raça ariana (os louros de olhos claros). Mas é claro que muitas “Anne's” não tiveram essa mesma, hã, “sorte”, de se manter escondidas por tanto tempo. Infelizmente alguém descobriu os Frank, os Van Pels e Pfeffer e eles foram levados pela Gestapo em 1944. Todos morreram em campos de concentração, exceto o Sr. Frank, pai de Anne. Anne e a irmã morreram de tifo, uma doença causada por causa de piolhos e carrapatos, devido as más condições de higiene que havia nos campos.

    Talvez você deva ler “Anne Frank – Uma Biografia”, livro escrito por Melissa Muller, que conta detalhes dessa vida de Anne no anexo, mas também depois que ela e a família foram levados pela Gestapo. Outra boa pedida, seria assistir a mini-série em dois episódios da ABC, inspirada neste livro: “Anne Frank, The Whole Story” (há como baixá-la pela internet legendada). A mini-série é ótima e muito forte, principalmente nas cenas dos campos e da morte de Anne e Margot (sua irmã mais velha).

    De qualquer forma, gostei do seu blog, vou acompanhá-lo sempre que puder! ;D

    Resposta

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s